Sobre a Companhia

A Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades é parte de um movimento cultural que trabalha no risco e na busca do essencial do teatro. Formada por artistas que desenvolvem um trabalho contemporâneo, a serviço da evolução do ser humano e da sociedade, afirma o Teatro de Rua como importante veículo de intervenção urbana e transformação.

Seus espetáculos, com suas coreografias em pernas de pau e música ao vivo, buscam inspiração na linguagem dos antigos atores/músicos populares, inscrevendo-se como “Ópera Popular” e afirmando a arte de rua como ARTE PÚBLICA, arte para todos. Sob a tônica do imaginário cultural das tradições e raízes brasileiras, contribui para a preservação e valorização da memória cultural do país, integrando teatro e vida, tradição e contemporaneidade.

Criada em 1981 na cidade de São Paulo migra em 1998 para o Rio de Janeiro e amplia suas atividades com a criação do Condomínio Cultural no Largo de São Francisco, Centro - espaço aberto à experimentação, elaboração e apresentação de espetáculos de diversas companhias brasileiras de teatro, bem como a realização de projetos socioculturais e oficinas, cursos e workshops de artes cênicas.

Atualmente tem sua sede na Gamboa, zona portuária do Rio de Janeiro, onde, desde 2007 desenvolve o projeto pioneiro “Gigantes Pela Própria Natureza - Orquestra Itinerante de Rua sobre pernas de pau”, um programa de formação para jovens e adultos com o objetivo de promover meios de inclusão social através da arte. Enfatizando o conceito de “Escola sem paredes”, valoriza o indivíduo em seu potencial criativo e como agente de transformação.

Integra o coletivo de agentes culturais atuantes na zona portuária, ComDomínio Cultural (nome inspirado na iniciativa anterior) na construção de políticas públicas para a região e o Fórum Permanente de Arte Pública da cidade do Rio de Janeiro, liderado por Amir Haddad. No seu calendário anual propõe cortejos e intervenções: Cortejo dos Orixás, Abre-alas do Bloco Carnavalesco Escravos da Mauá, Cortejo de São Jorge, Romaria de São João, O Dia Fora do Tempo, Procissão Luminosa, Festa de São Cosme e Damião.

Tem em seu repertório os espetáculos:

  • O Tempo Todo
  • Pagode Brahmânico
  • Tao do Mundo
  • Saga de Jorge
  • La Dolce Vita
  • Pajelança
  • Navelouca
  • Dança dos Orixás
  • O Dia Fora do Tempo
  • Cíclopes
  • Gigantes Pela Própria Natureza
  • Chegança do Almirante Negro
  • Uirapuru
  • Cabaret Mystico
  • Auto da Saúde
  • Auto de Natal
  • Auto de São Sebastião do Rio de Janeiro
  • Procissão de Todos os Santos
A Companhia e seus parceiros.

Clique para baixar

A Cia de Mystérios e Novidades vem realizando ininterruptas atividades, apresentando seus espetáculos e oferecendo oficinas de sua linguagem teatral em diversas cidades do Brasil e exterior, entre as quais destacam-se:

Festivais Brasileiros

Londrina, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, São José do Rio Preto, Recife, São Paulo, Maceió, Uberlândia, Curitiba, Florianópolis, Paranavaí, Cuiabá, Manaus, Corumbá, Minas Gerais, Juazeiro do Norte, Crato.

Festivais internacionais

Itália: Florença, Milão, Roma, Bérgamo, Santo Arcângelo, Certaldo.

Áustria: Viena e Graz.

Hungria: Budapeste e Nirbartor.

Romênia: Bucareste e Sibiu.

Alemanha: Hanover e Berlim.

Portugal: Lisboa e Cascais.

França: Montpellier.

Eslovênia: Lujbljana e Maribor.

Suissa: Zurich.

Colômbia: Bogotá.

Espanha: Barcelona e Ibiza.

México: Guadalajara.

Bélgica: Bruxelas

China: Macau

Prêmios, patrocínio e editais:

2017 – Fomento às Artes - Manutenção da Companhia (SMC)

2016 – Fomento Cidade Olímpica (SMC)

2015 – Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz

2014 – Prêmio Porto Maravilha (CDURP)

Prêmio Funarte Artes na Rua

2013 – Edital BR Distribuidora (Petrobrás)

2012 – FATE (Fundo de Apoio ao Teatro)

2011 – Circuito Estadual das Artes (Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro)

2010 – Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz

Patrocínio Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro

2009 – Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz

Patrocínio Eletrobrás

2007- Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz

Patrocínio Oi Futuro

Principais Trabalhos Realizados:

2018 – Circuito de Teatro Sesc São Paulo – Comemoração 36 anos de Companhia.

2017 – Viajou para China com o espetáculo Uirapuru, no Festival Internacional Show Parede.

2016 – Contemplados através do Fomento Cidade Olímpica (SMC)- Projeto Calendário Cultural na Zona Porturária do RJ, e Projeto Cabaret Mystico na sede da Cia e Circuito FUNARTE Cena Publica – Circulação com o espetáculo Gigantes Pela Própria Natureza .

2015 – Com o espetáculo Uirapuru participou do Circuito Sesc de Artes (São Paulo), e os seguintes Festivais de Teatro:  Festival de Inverno Sesc ( RJ) FILO (Londrina ), FIT ( São José do Rio Preto) , Encena ( Porto Velho -RO), Festival MIMO ( RJ).

2º Festival de Arte Pública - Em parceria com o grupo Tá na Rua, fez a curadoria e realizou atividades em praças públicas do Rio de Janeiro.

Contemplado com o Prêmio Myriam Muniz 2015 (Circulação do espetáculo Uirapuru no Amazonas e Pará).

2014 – Curadoria e realização do Primeiro Festival Carioca de Arte Pública.

Contemplada com o Prêmio Funarte Arte na Rua  na montagem do novo espetáculo Uirapuru e no edital Porto Maravilha com o programa de Oficinas e apresentações teatrais na Zona Portuária do Rio.

2013 – Abertura do Museu de Arte do Rio ( MAR)Com o espetáculo Chegança do Almirante Negro.

Foi contemplada através do edital Petrobras Distribuidora de Cultura  com circulação do espetáculo Chegança do Almirante Negro.

2012 – Foi convidada pela Funarte para participar do evento Ano do Brasil em Portugal (Lisboa), com o espetáculo Gigantes Pela Própria Natureza. Fez também apresentações em Guimarães (Capital Européia da Cultura) e no festival de Réguas.

2011 – Abertura do Europalia - Internacional Arts Festival/Bruxelas; Apresentações Chegança do Almirante Negro,

FILO/Londrina e Abertura da MOSTRA SESC Cariri.

Ganhou a circulação do espetáculo Chegança do Almirante Negro através do Fundo de Apoio ao Teatro (FATE) e Circuito das Artes ( SEC).

2010/2011 – Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz. Montagem do espetáculo “Chegança do Almirante Negro” em seguida fez apresentações pelas praças do Rio de Janeiro, Sesc/Rio e no FILO ( Festival de Teatro de Londrina).

Com o espetáculo Gigantes participou do Festival Ibero Americano de Artes Cênicas de Santos/Mirada; Mostra Sesc/SP de Teatro de Rua; Circulou em São Paulo através do Circuito Cultural Paulista, e ganhou o edital da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro para circular com o espetáculo e realizar oficinas.

2008/2009 – Patrocínio Governo do Estado do Rio de Janeiro para a Remontagem do espetáculo Ciclopes.

Foi contemplado também com o Patrocínio da Eletrobrás com o Projeto “Itinerância pelo Brasil”, apresentando o espetáculo Ciclopes e oferecendo oficinas integradas de teatro de rua, perna de pau e danças dramáticas em diversas regiões do Brasil.

Apresentações do espetáculo A Saga de Jorge e Gigantes Pela Própria Natureza pelos Sesc Rio.

2007 – Gigantes pela própria Natureza”, formação de Orquestra Itinerante de Rua sobre pernas de pau com jovens em formação, projeto contemplado pelo Programa de Incentivo a Cultura OI Futuro; nova montagem, espetáculo “Cíclopes”, adaptação livre do drama satírico de Eurípedes, projeto contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz com patrocínio da Petrobrás; itinerância dos espetáculos “Navelouca” e “Pajelança” pelo Palco Giratório, SESCs Porto Alegre/ Cuiabá/ Brasília/São Paulo;

2006 – participação no Encontro Nacional de Teatro de Rua de Angra dos Reis – RJ com o espetáculo “Navelouca”; 4º Seminário Nacional SESC CBTIJ com “Pajelança”; oficina de Teatro e Fragmentos de Pajelança para Fundação Rio Abierto, Buenos Aires;  espetáculo Navelouca no Largo de São Francisco, RJ, Sesc Nacional; SESC Santos, espetáculo Navelouca; oficina Teatro de Rua e Dança nas Alturas para 3 diferentes grupos de voluntários Sesc; espetáculo Pajelança no SESC  Itaquera e SESC Santo Amaro.

2005 – participou de diferentes projetos na cidade do Rio de Janeiro: Projeto Monumenta –Calendário Cultural da Praça Tiradentes - Ministério da Cultura (“Navelouca”); Projeto Condomínio Cultural Celebra com a Cidade em parceria com Prefeitura do Rio de Janeiro e Secretaria das Culturas,  realizando um espetáculo  a cada mês no Largo de São Francisco; evento no Riocentro Expo Interativa: Ciências para Todos - da Fundação Oswaldo Cruz (“Pajelança”).

Em outras cidades do Brasil e do exterior, podemos destacar a participação no II Festival América do Sul, em Corumbá – MS (“Saga de Jorge” e “Navelouca”) e da Feira de Zapopum !! (“Pajelança”), evento cultural organizado pela Universidade de Guadalajara – México. Participou do Riocenacontemporânea estreando o espetáculo “O Dia Fora do Tempo”.

2004 – apresentou-se no IX Festival Ibero-americano de Teatro de Bogotá -  Colômbia (“Saga de Jorge”); no Fórum Mundial das Culturas, em Barcelona – Espanha (“Pajelança”e “Dança dos Orixás”), durante 2 meses e em Ibisa (“Pajelança”); no  International Street Theatre, em Lubliana e Maribur, na Eslovênia, além do Erlebnistage Festival de Artes, em Zurich – Suíça (“Pajelança”). 

Excursionou por 28 cidades brasileiras pelo Projeto Palco Giratório do Circuito Nacional SESC de Artes Cênicas (“Navelouca”).

2003 - representou o Brasil no Festival de Teatro de Montpellier Printemps des Comédiens – França (“Pajelança”e “Dança dos Orixás”), onde atuou durante 2 meses.

2002 – realizou temporadas de seu repertório em São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, além dos projetos em sua sede, no Condomínio Cultural: Encanterias de Dezembro, e a Procissão de Todos os Santos e de teatro de rua, perna de pau e danças dramáticas em diversas regiões do Brasil.

Temporada do espetáculo “Tao do Mundo – Revista Burlesca”no Teatro Carlos Gomes e Teatro Municipal de Niterói.

2001 – faz residência teatral em Florença, apresentando-se em 20 cidades com participação de artistas italianos. Excursionou por 4 estados brasileiros com o Projeto Palco Giratório, do SESC, realizando 20 espetáculos em cidades do interior do Brasil.   Ainda neste ano, foi uma das três companhias de teatro de rua da cidade a participar do Projeto Territórios Ocupados da Prefeitura do Rio de Janeiro.

2000 – SESC na Praça (“Pajelança”) temporada em 7 municípios do Rio de Janeiro. Expo 2000 – Hanover – Alemanha e Piazza Navona – Roma – Itália (“Pajelança”);  Festival em Kumberg e Graz – Áustria  (“Pajelança”e “ Saga de Jorge”); Számyas Sárkäny Hete Festial – Hungria (“Pajelança”);

1999 – realizou itinerância pelo estado de São Paulo através do Projeto Saravá Mario de Andrade em 32 cidades; Festival de Almada – Portugal (“Saga de Jorge” e “Pajelança”); Theater de Welt – Berlim (“Saga de Jorge” e “Pajelança”).

1998 – Festival Internacional de Teatro de Sibiu – Romênia ( “Pagode Brahmanico” e “Saga de Jorge”); Festival Internacional de Teatro de Londrina (“A Saga de Jorge”); Festival Internacional de Teatro Palco& Rua de Belo Horizonte (“A Saga de Jorge”).